Complexo de Wendy: a preocupação excessiva com o bem estar do outro

Wendy, a fiel companheira de Peter Pan que abandonou sua própria vida e família para viver com ele na terra do nunca, onde ele poderia se permitir viver sem crescer. Lá, ela adotou o papel de boa mãe. Tinha todas as responsabilidades, cuidava dos meninos quando Peter estava fora, fazia a comida, cuidava das roupas, da segurança deles e ainda sobrava tempo para ser uma boa ouvinte e mãe carinhosa. Basicamente Wendy assume todos os riscos e responsabilidades que Peter Pan não consegue assumir. É ela a responsável por ele sair triunfante no final da história. J. M. Barrie acertou em cheio na descrição. O complexo de Wendy é real e muitas pessoas sofrem dele.

COMPLEXO DE WENDY

            complexo-wendy-post-1O complexo é mais comum em mulheres, mas também acontece com homens. Apesar de não ser ainda reconhecido pelo DSM (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais), o complexo é um termo que circula no campo da psicologia desde a década de 1980.

            As pessoas que sofrem desse complexo manifestam uma preocupação excessiva pelo bem estar do outro. São parceiros que tentam fazer o par feliz a todo custo, assumem as responsabilidades dos outros, fazem de tudo para se afastar de possíveis conflitos (mesmo em detrimento de sua felicidade), fazem de tudo para evitar que o outro se chateie, têm medo excessivo de magoar o próximo e se desculpam por tudo que fazem de “não perfeito”. Basicamente a pessoa com complexo de Wendy tende a exercer a figura de mãe em todas as suas relações, principalmente as amorosas. Pessoas com atitudes do tipo “pode deixar que eu faço”, “não se preocupe”, “eu me viro”, e “não sei o que você faria sem mim” são as que ilustram o complexo de Wendy.

            No campo amoroso, os relacionamentos mais duradouros de pessoas com essa personalidade são com sujeitos que sofrem da Síndrome de Peter Pan, que já explicamos aqui no Psicologia Para Curiosos. Isso porque aquele com complexo de Wendy exerce na relação amorosa a figura maternal ao invés de parceira, isso favorece a imaturidade masculina e é o cenário perfeito para quem sofre da Síndrome de Peter Pan, que é a recusa a amadurecer.

O QUE GERA O COMPLEXO DE WENDY?

            complexo-wendy-post-2O que os psicólogos compreendem desse complexo é que ele vem acompanhado de sentimentos de medo à rejeição e insegurança. Assim, esses comportamentos surgem como uma forma de tentarem ser aceitas e respeitadas pelos demais. As “Wendys” ficam presas ao medo de serem rejeitadas ou abandonadas e por isso tendem ao auto sacrifício e à superproteção do próximo.

            Então, imagina-se que quem sofre do Complexo de Wendy desenvolveu isso devido à uma necessidade extrema de satisfazer os outros (seja amigo, família ou parceiro) para sentir-se amado.

O TRATAMENTO

            complexo-wendy-post-3Apesar de não interferir na saúde, esse complexo causa prejuízos significativos à qualidade de vida do acometido. Por isso é importante procurar ajuda profissional.

            A psicoterapia é uma grande aliada, pois ajudará a trabalhar a autoimagem, o autoconhecimento e o medo de abandono.

Sobre a autora

Priscilla Figueiredo

Priscilla Figueiredo é Psicóloga de orientação Psicanalítica graduada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e atua na área da saúde como psicóloga clínica. Para disseminar seu conhecimento, criou o Psicologia Para Curiosos e escreve artigos regularmente aqui no site.

Deixe seu comentario